Criando Usuário no Banco de Dados MariaDB

No post anterior instalamos o banco de dados mariaDB e agora vamos criar nosso primeiro usuário dentro do banco.

Execute “sudo mysql -u root -p” para acessarmos o shell do mariadb

sudo mysql -u root -p

Obs.: Quando quiser sair desse ambiente de linha de comandos basta digitar \q  e teclar enter.

Digite o comando abaixo para criarmos o usuário “elder” com senha “minhasenha”

MariaDB [(none)]> CREATE USER 'elder'@'localhost' IDENTIFIED BY '7312';

Vamos criar um banco de dados chamado “meuBanco”  executando o comando “create database meuBanco;

MariaDB [(none)]> create database meuBanco;

Liste os bancos de dados com o comando “show databases;”

MariaDB [(none)]> show databases;
+--------------------+
| Database           |
+--------------------+
| information_schema |
| meuBanco           |
| mysql              |
| performance_schema |
+--------------------+
4 rows in set (0.002 sec)

Nosso banco “meuBanco” está acima, mas não contém  nenhuma tambela. Por enquanto não importa se temos ou não tabelas. Nesse momento o usuário “elder”, criado logo acima, não tem permissão para nada. Vamos conceder permissão para que o usuário “elder”  possa fazer qualquer coisa no banco “meuBanco”

MariaDB [(none)]> GRANT ALL PRIVILEGES ON meuBANCO.* TO 'elder'@'localhost';

Sempre que terminar de executar uma alteração de privilégio, execute o comando “flush privileges;” para aplicar as alteraçãoes

MariaDB [(none)]> flush privileges;

Acima, o asterisco(*) significa tudo. “meuBANCO.*” quer dizer que garante privilégios para todas(*) as tabelas do banco “meuBanco”

Poderíamos fazer assim

MariaDB [(none)]> GRANT ALL PRIVILEGES ON *.* TO 'elder'@'localhost';

Não esqueça de executar “flush privileges;” após essas alterações.

Acima, concedemos permissão para “elder” em todos os bancos e todas as tabelas. Isso não é o ideal e se torna em um brecha na segurança.

Obs.: Quando quiser sair desse ambiente de linha de comandos basta digitar \q  e teclar enter.

 

Além de “ALL PRIVILEGES”, que garante total privilégio/permissão, poderíamos ter:

  • DROP: para deletarmos tabela ou banco de dados
  • DELETE: para excluirmos linha de tabela
  • CREATE: para criarmos tabelas e banco de dados
  • SELECT: para tabelas de banco de dados
  • UPDATE: para atualizar linhas e tabelas
  • GRANT OPTION: Permite conceder ou remover privilégios de usuários.

 

Conclusão

Para  um pouco mais de conhecimento a respeito de execução de comandos acesse o site oficial do mariadb ou os links introdutórios abaixo:

 

Leitor voraz e um dos administradores do GNU/Linux Brasil no Whatsapp, facebook, youtube e nesse dito site: www.gnulinuxbrasil.com.br

One Comment to “Criando Usuário no Banco de Dados MariaDB”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *