GlusterFS – Ubuntu 20.04

Hoje vou demonstrar os passos para configuração básica de um GlusterFS.

O glusterfs é uma plataforma de código aberto para a escalabilidade do armazenamento em nuvem público e privado, em outras palavras, é utilizado para armazenamento compartilhado.

Ambiente:

Em todas as VMs está configurado o disco principal de 8 Gb e um disco de 1 Gb para usar no gluster.

S.O: Ubuntu 20.04 (Os passos funcionam em todos os sistemas baseados no Debian.

Será criado 2 volumes que serão somados (sem redundância) 1G + 1G = 2G

ubuntuserver1: 192.168.1.31

ubuntuserver2: 192.168.1.32

1° Criar partição:

fdisk /dev/sdb

Usei as opções padrões para criação desta partição n = new (apenas enter) e w = write no final para gravar as alterações.

 

2° Formatar a partição como xfs:

mkfs.xfs -i size=512 /dev/sdb1

Onde size é o tamanho dos setores do disco.

 

3° Criar um ponto de montagem para o disco que será utilizado no gluster:

mkdir -p /data/gluster/brick

 

4° Montar o disco no diretório criado:

mount -t xfs /dev/sdb1 /data/gluster/brick

 

5° Configurar montagem automático ao iniciar o sistema, adicionar a linha em /etc/fstab:

/dev/sdb1 /data/glusterfs/brick xfs defaults 1 2

 

7° Instalar servidor glusterfs

sudo apt install glusterfs-server

 

8° Adicionar o serviço glusterd para iniciar com o sistema:

sudo systemctl enable glusterd

 

9° Iniciar e verificar o status do serviço:

sudo systemctl start glusterd; sudo systemctl status glusterd

 

10° Adicionar o serviço no firewall e reiniciar o firewall (Caso tenha instalado no seu servidor):

sudo firewall-cmd --add-service=glusterfs --permanent
sudo firewall-cmd --reload

 

*ATENÇÃO: Todos os servidores devem ter as mesmas configurações até este ponto; Como estou usando VMs vou fazer um clone desta máquina e alterar o hostname e IP.*

 

11° Adicionar servidores ao pool, irei utilizar o server1 como nó primário, neste caso adiciono o ubuntuserver2 nele:

sudo gluster peer probe 192.168.1.32

 

12° Verifique o peer se todos os servidores estão adicionados:

sudo gluster peer status

 

13° Criar um volume com os 4 servidores irei nomear como gluvol (lembrando que haverá redundância, para mais configurações verifique as opções na documentação).

sudo gluster volume create volglu \ 192.168.1.31:/data/gluster/brick/ \ 192.168.1.32:/data/gluster/brick/ force

 

14° Inicie o volume:

sudo gluster volume start volglu

 

15° Verifique as informações do volume:

sudo gluster volume status volglu

 

16° Verifique as informações do volume:

sudo gluster volume info volglu

 

Pronto! Nosso gluster está criado!.

*CLIENTE*

Agora vamos configurar a máquina cliente para montar nosso volume:

1° Adicione o repositório do gluster e instale os pacotes:

sudo apt install glusterfs-client

 

2° Crie um ponto de montagem no seu sistema:

sudo mkdir -p /mnt/gluster

 

3° Mounte o volume:

sudo mount -t glusterfs 192.168.1.21:/gluvol /mnt/gluster

 

4° Verifique as informações:

df -hPT

 

OBS. para contextualizar, crie 10 arquivos testes onde estarão distribuídos entre server 1 e 2 não havendo tolerância para falha de nenhum servidor, caso isso ocorra, os arquivos ficarão indisponíveis.

Cliente:

Server 1:

Server 2:

 

Espero que ajude vocês e obrigado por ler até aqui.

Qualquer dúvida deixe nos comentários ou entre em contato através das redes sociais:

Link Facebook: https://www.facebook.com/gnulinuxbr

Link WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/LYHbESy75Q0GiORiexXKF4

Link Telegram: https://t.me/gnulinux_brasil

Atualmente trabalha com suporte em T.I. Instrutor de Informática/Robótica/Programação, entusiasta da tecnologia, Bacharel em Administração formado pelo Grupo Universitário Uninter e colaborador da comunidade GNU/Linux Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *